ENEM 2018

ENEM 2018

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é hoje a principal porta de entrada do ensino superior no Brasil, com acesso a instituições de educação públicas e privadas. Por ter substituído o tradicional vestibular em milhares de faculdades e universidades dentro do país e fora dele passou a fazer parte do calendário escolar de estudantes que vão completar o ensino médio.

A primeira prova do Enem foi aplicada no ano de 1998 com o objetivo de avaliar os estudantes que concluíam a última etapa da formação básica. Com o passar dos anos algumas mudanças aconteceram na aplicação do exame e, atualmente, é a prova mais importante e aguardada pelos estudantes brasileiros que desejam ingressar no ensino superior.

Com o objetivo de que você conheça tudo sobre o exame responsável pela entrada de diversos estudantes por meio de programas educacionais como o SISU, PROUNI e FIES, produzimos um manual completo com todas as informações que você precisa saber sobre o Enem. Aqui você terá acesso a conteúdos que vão desde a como se inscrever até dicas de estudo para conseguir alcançar uma boa pontuação na prova.

Quem pode participar do Enem?

Apesar de ser uma prova importante e já conhecida por muitos, algumas pessoas ainda têm dúvida a respeito se pode ou não fazer o Enem. Qualquer pessoa que concluiu o ensino médio pode participar do exame, bem como os estudantes que estão prestes a concluí-lo.

Para que serve o ENEM?

Ao longo dos anos o Enem ultrapassou o seu propósito inicial de apenas avaliar o conhecimento dos estudantes. Atualmente, o exame é utilizado como critério de seleção para quem pretende ingressar em faculdades públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSu), faculdades particulares concorrendo a uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni), conseguir o Financiamento Estudantil (Fies) e, além disso, diversas faculdades já usam o resultado do exame como critério de seleção para o ingresso no ensino superior, seja complementando ou substituindo o vestibular.

É possível obter diploma de ensino médio com o Enem?

Não. Até o ano de 2016, o Enem também era utilizado para a retirada do diploma de ensino médio, no entanto, a partir da edição de 2017, o exame já não possui mais essa finalidade. Os jovens interessados em obter a certificação terá que realizar a prova do Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens e Adultos – Encceja.

Como fazer a inscrição do Enem?

A inscrição é feita exclusivamente pelo site oficial do exame, onde os candidatos devem preencher o formulário de inscrição Enem. Os interessados devem ficar atentos aos canais de comunicação do Enem, bem como aos jornais e telejornais para saber quando o MEC irá iniciar o processo de inscrição e não perder o prazo.

Como é a prova do Enem?

São preparadas cinco tipos de provas, separadas por cores (amarelo, azul, cinza, branco e rosa). Os exercícios são os mesmos em todos os cadernos de questões Enem, somente é alterada a ordem.

O candidato recebe do fiscal da prova o seu caderno de questões e o gabarito com o seu próprio nome impresso, que deve ser conferido antes de assinar.

A prova acontece em dois dias e, desde o Enem 2017, são realizadas em dois domingos consecutivos e não mais em dois dias seguidos (sábado e domingo). No primeiro dia de prova Enem, as disciplinas são de Ciências Humanas e Suas Tecnologias, Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias e Redação. Já no segundo dia de prova Enem, é a vez de Matemática, Códigos e Suas Tecnologias, e Ciências da Natureza e Suas Tecnologias. Cada disciplina possui 45 questões.

Quanto tempo dura a prova?

No primeiro domingo os candidatos têm 5h30 (cinco horas e meia) para responder as provas, preencher o gabarito, fazer a redação e passar para a folha de respostas. No segundo domingo a duração é de 5h (cinco horas).

O que é preciso levar para a prova?

Documento: fique ligado! Só vale documento de identificação original, oficial e com foto. Não leve cópia simples, autenticada ou documento sem foto. Para não errar, confira a lista do que é preciso levar:

> Caneta esferográfica – só poderá ser utilizada a de cor PRETA, fabricada em material transparente;
> Cartão de confirmação de inscrição;
> Declaração de comparecimento ao ENEM impressa para assinatura do coordenador local (caso precise do documento).

O que você NÃO deve levar para a prova?

Durante a realização da prova não é permitido que os candidatos estejam portando alguns itens e, para você se organizar, separamos a lista do que é proibido utilizar. Vale lembrar que, o não cumprimento das orientações, pode resultar em eliminação do candidato, então é bom anotar!

> Dispositivos eletrônicos (calculadoras, agendas eletrônicas ou similares, telefones celulares, smartphones, tablets e demais aparelhos eletrônicos);
> Caneta que não seja de material transparente;
> Óculos escuros;
> Lapiseira, lápis e similares;
> Livros e anotações;
> Chaves, relógios;
> Boné, chapéu, gorro;
> Fone de ouvido ou similares.

Horário da prova do Enem

Atenção, candidato! Fique atento ao horário da abertura e fechamento dos portões. Todos os anos muitos estudantes se atrasam e não conseguem ingressar no seu local de prova, perdendo a oportunidade de realizá-la e tendo que aguardar o próximo ano, já sendo conhecidos pelos internautas como os “atrasados do Enem”. Então, se você não quer correr o risco de virar um “meme” do “show dos atrasados do Enem”, confira o horário e chegue com antecedência.

> 12h: Abertura dos portões
> 13h: Fechamento dos portões
> 13h às 13h30: Procedimentos de segurança na sala de prova
> 13h30: Início das provas
> 19h: Término das provas no primeiro domingo
> 18h30: Término das provas no segundo domingo

Antes de entrar na sala, guarde os objetos não permitidos no envelope porta-objetos, feche o lacre e deixe debaixo da sua cadeira até terminar a prova. Confira seus dados no cartão-resposta/folha de redação. Agora todos eles terão o seu nome e número de inscrição.

Verifique também seus dados na ficha de coleta do dado biométrico. Faça apenas a conferência. Aguarde a autorização e o auxílio do aplicador para fazer a coleta.

Destaque ainda, com muito cuidado, o cartão-resposta/folha de redação do caderno de questões. Eles serão encartados e não poderão ser substituídos se forem danificados.

Enquanto estiver fazendo a prova…

Lembre-se que não é permitido trocar a opção de língua estrangeira (inglês e espanhol) que você escolheu na hora da inscrição.

Quanto à redação, veja o que pode zerar a produção do seu texto:

• Fugir do tema proposto;
• Entregar a folha de redação sem nada escrito;
• Usar parte de texto desconectada do tema proposto;
• Escrever só sete linhas, qualquer que seja o conteúdo;
• Usar impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação;
• Fazer uma estrutura de texto diferente do tipo dissertativo-argumentativo.

Como se preparar para o ENEM?

O Enem é a oportunidade de começar os estudos no ensino superior e, sabendo que a prova é composta por muitas questões de diversas áreas do conhecimento, é preciso se preparar para o ENEM e conseguir um bom desempenho tanto nas questões, quanto na redação. Para isso, existem muitas formas de se dedicar aos estudos, desde cursos pré-vestibulares, até conteúdos que podem ser encontrados na internet.

Pensando nisso, o MEC criou o Hora do ENEM, projeto que compõe diversos recursos que servem como apoio para os estudantes que estão na preparação para a prova. Nele, é possível ter acesso a diversos conteúdos como boletim informativo, programa de TV, aplicativo e site.

Como usar a nota do Enem?

nota do ENEM é o seu passaporte para ingresso em faculdades e universidades públicas e privadas. Você pode usar a sua nota do Enem para conseguir uma bolsa integral ou parcial do Programa Universidade Para Todos – Prouni, o Sistema de Seleção Unificada – SiSu, bem como conseguir o Financiamento Estudantil – Fies. Além disso, se a sua pontuação for igual ou superior a 450 pontos e não ter zerado a redação, você também pode se isentar de realizar o vestibular tradicional de algumas faculdades privadas que adotaram a nota do Enem como critério de seleção.

Como calcular a nota do Enem?

A nota é calculada por meio de um modelo matemático chamado Teoria da Resposta ao Item (TRI), onde cada questão é considerada como um item. Pelo TRI, cada acerto tem um peso específico, baseado em diferentes graus de dificuldade.

Como saber o resultado do Enem?

Muitos sites ligados à educação divulgam o gabarito não oficial, preparados por professores de pré-vestibulares, pouco tempo depois da aplicação da prova, no entanto, o gabarito oficial Enem é divulgado pelo Inep, geralmente após uma semana da realização do exame, em sua página na internet. Posteriormente, os candidatos também têm acesso ao resultado individual e sua nota final.

Como é feita a correção do Enem?

A prova objetiva é corrigida por meio do método Teoria de Resposta ao Item – TRI, em que o valor de cada questão varia de acordo com o percentual de acertos e erros do candidato. Dessa forma, uma questão acertada por muitos será considerada fácil, por isso, valerá menos pontos. Por outro lado, ao acertar um item com um grande índice de erros, ganhará mais pontos. Por isso, não é possível calcular a nota final somente com o acesso ao gabarito, mas apenas quando todos os critérios forem avaliados. Sendo assim, um candidato que tiver o mesmo número de acerto que outro, não terá a mesma pontuação.

Já a redação é corrigida por dois avaliadores, de forma que um não saiba a nota que foi atribuída pelo outro, sendo considerado critério de qualificação cinco competências: domínio da norma culta da língua portuguesa, compreensão e desenvolvimento do tema, defesa do ponto de vista, demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação e elaborar proposta de intervenção para o problema abordado.

Mudanças no Enem 2018

Em 2018 o Enem completou 20 anos e, na divulgação do edital Enem 2018, o Ministério da Educação trouxe algumas mudanças. Confira!

• Tempo de prova: os participantes passaram a contar com o acréscimo de mais 30 minutos para realizar a prova do segundo domingo, referente as disciplinas de ciências da natureza e matemática;
• Taxa de isenção Enem: candidatos ausentes do ENEM 2017 que não apresentaram justificativas, ou que tiveram justificativas reprovadas perderam o direito de solicitar isenção.
• Critérios de redação Enem: o MEC retirou do edital o item que indicava atribuição de nota zero à redação que ferisse os Direitos Humanos.

Bolsas de estudo para faculdades

Mesmo se não for contemplado em nenhum dos programas educacionais oferecidos pelo governo, o acesso ao ensino superior ainda será possível graças a programas de concessão de bolsas como o Educa Mais Brasil, que oferta bolsas de estudo de até 70% de desconto nas mensalidades.

O programa, que é pioneiro no seu ramo de atuação, possui mais de 18 mil instituições parceiras, e disponibiliza desconto para a educação básica; graduação; pós-graduação; cursos técnicos; idiomas; cursos profissionalizantes; preparatórios para concursos; pré-vestibular/Enem e EJA-Educação para Jovens e Adultos. Mais de 450 mil alunos já foram beneficiados em quase 5 mil cidades brasileiras, nas modalidades de ensino presencial, semipresencial e a distância.